A amizade entre uma israelense filha de brasileiros e uma iraquiana desafiou o antissemitismo.

Como a amizade entre uma israelense filha de nordestinos brasileiros e uma iraquiana desafiou o antissemitismo de Roger Waters, ex Pink Floyd.

Por Amanda Aron
Quem diria que uma inocente selfie tirada durante o Miss Universo 2017 geraria tanta polêmica e levantaria o demônio do ódio e do antissemitismo escondido entre muita gente famosa.Adar Gandelsman, a linda jovem à esquerda na foto, é israelense filha de pernambucanos e representou Israel no concurso de Miss Universo. Lá, conheceu Sarah Idan, a miss Iraque.O ódio e a inimizade entre povos e países devem ser sempre deixados de lado em eventos esportivos, culturais e artísticos. São nesses campos que a competição deve se limitar de maneira saudável. É mostrando o lado esportivo e artístico que cada nação tem de melhor que enxergamos a semelhança entre as pessoas.Adar e Sarah não tinham dúvida disso. Mas a selfie das duas foi recebida de maneira diferente pela população dos dois países que representam. Israel celebra a diversidade e tem uma enorme minoria árabe vivendo em seu território. Já os iraquianos não gostaram nada de ver uma israelense figurando no twitter de sua miss.Sarah sofreu diversas ameaças de morte e conseguiu fugir para os Estados Unidos, onde vive escondida com toda a sua família. Mesmo assim, ela não retirou o post com a foto ao lado da amiga israelense de sua conta no Twitter.Paralelamente a isto, o Eurovision, maior festival musical televisivo da Europa, acontecerá em Israel, já que a última vencedora do festival foi uma israelense. Imediatamente Roger Waters, conhecido pelo maior antissemita da atualidade e também ex Pink Floyd, começou uma campanha pedindo que boicotassem o festival caso não mudassem o local do evento. Ele pediu que Madonna, convidada para se apresentar durante o Eurovision, boicotasse o programa.Sarah Idan respondeu a Roger Waters de maneira direta, simples e elegante, mostrando que ser miss é muito mais do que ter um corpo e um rostinho bonito. É preciso ter sabedoria e talento:”Um artista tem o poder de inspirar. Tenha certeza de que você usa esse poder para o bem e para unir as pessoas”.A segunda foto, postada no Instagram de Sarah, com a legenda: “reunião de irmãs”. Porque é isso que árabes e judeus são, assim como toda a humanidade, irmãos. E que a mensagem de Sarah inspire o coração dos perversos como Roger Waters, e que a competição entre as duas seja sempre apenas nas passarelas.

Viva Israel

One thought on “A amizade entre uma israelense filha de brasileiros e uma iraquiana desafiou o antissemitismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Penitenciária de Israel tem uma das maiores taxas de ressocialização do mundo

sáb ago 3 , 2019
O Jornal da Record entra na penitenciária-modelo de Hermon e mostra por que ela tem um dos melhores programas de reabilitação de detentos do mundo. No local, 500 presos passam por terapias antes de voltar à sociedade. A brasileira Thelma Tohar, uma das responsáveis por Hermon, diz que o número […]