A dança folclórica de Israel

A dança foi mencionada pela primeira vez na Bíblia no livro de Êxodus, quando Míriam pegou um timbre em sua mão e começou a dançar com as mulheres de Israel no litoral do Mar Vermelho. Desde então, a dança sempre fez parte da alma coletiva judaica. Pela tradição, a dança servia como uma forma de celebração de vitórias militares, festivais, colheitas, casamentos, ou simplesmente para celebrar a alegria da vida.

A dança folclórica em Israel surgiu como uma fusão entre os estilos de dança étnica judaica e não-judaica de diversas partes do mundo. Enquanto em outros países a dança folclórica é estimulada para preservar velhas tradições, em Israel é uma arte recém-desenvolvida que se tornou independente baseando-se em fontes históricas modernas.

Leia mais:

O momento decisivo no desenvolvimento da dança israelense ocorreu no 1º Festival de Dança Folclórica, em 1944, realizado no Kibutz Dália, quando se constatou que não existiam danças locais que refletissem a ideologia de um povo retornando à sua própria terra.

Com o passar dos anos e a constante peregrinação do povo judeu na diáspora, a dança israelita recebeu diversas influências étnicas.

Booking.com

Fonte

Homenagem ao coreógrafo Luiz Filipe Barbosa Z”L, nosso mestre da dança israeli no Brasil.

A Lehakat Vatik remontou sua coreografia “Shalom” na terra que ele tanto amava: Israel.

Produção Viva Israel

Direção e Edição: David Elmescany

2 comentários em “A dança folclórica de Israel”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.