Arábia Saudita em breve se juntará aos Acordos de Abraão

Arábia Saudita

O chefe do escritório político-militar do Ministério da Defesa, Zohar Palti, vê Israel e a Arábia Saudita estabelecendo laços completos em breve.

Após relatos da semana passada no jornal “Globes” de que empresários israelenses recebem rotineiramente vistos especiais para entrar na Arábia Saudita com passaportes israelenses, o chefe do escritório político-militar do Ministério da Defesa, Zohar Palti, reforçou o sentimento de que o estabelecimento de relações diplomáticas entre Israel e Arábia Saudita não está longe.

Palti disse: “Até cinco anos atrás, os iranianos principalmente só tinham o Hezbollah. Nos últimos cinco anos, eles conseguiram se posicionar e ameaçar Israel no Iêmen, Iraque e Síria… A resposta é os Acordos de Abraão. tenho certeza de que a Arábia Saudita também se juntará em breve.”

Palti deixou o cargo de chefe do escritório político-militar do Ministério da Defesa há dois meses e agora é membro internacional do Instituto Washington. Como chefe do escritório político-militar desde 2017, ele estava no círculo interno dos tomadores de decisão e estava ciente dos contatos com países com os quais Israel não mantinha relações diplomáticas.

LEIA MAIS:
Ataques misteriosos com seringas na França
Cientistas recebem sinais misteriosos do espaço
Israel simula ataque maciço ao Irã com centenas de aeronaves

Reagindo aos comentários de Palti, uma fonte saudita sênior disse ao “Globes”, “Israel está sempre com pressa. Isso acontecerá quando as condições estiverem certas. Não é certo que em breve haverá um acordo diplomático, mas está claro que em outras áreas – comércio, economia, esporte e muito mais, não há problema com a conexão israelense-saudita e é claro que em todos os lugares em que os interesses se encontram estamos trabalhando juntos e já não precisamos de nenhum tipo de intermediário.”

Após as revelações do “Globes” sobre contatos comerciais diretos Israel-Arábia Saudita, os ministérios do governo israelense e o Conselho Empresarial do Golfo-Israel foram inundados com perguntas de empresários e empresas israelenses. Ao mesmo tempo, os laços comerciais entre Israel e outros países sem laços diplomáticos foram reforçados.

Esses laços vêm ocorrendo há anos, mas a principal diferença agora é que eles estão abertos desde os Acordos de Abraão, e não sob a mesa. O estabelecimento de laços israelenses com os Emirados Árabes Unidos e Bahrein ocorreu em coordenação e com a bênção da Arábia Saudita.

fonte