Arqueólogos lançam nova luz no site bíblico ligado à Arca da Aliança

Escavações em Israel estão lançando uma nova luz sobre a história de um site bíblico ligado à Arca da Aliança. 

Especificamente, os arqueólogos estão concentrando sua atenção no antigo local de Quiriate-Jearim, que é mencionado na Bíblia como um dos lugares onde a Arca da Aliança estava. 

De acordo com o Haaretz, os especialistas estão convencidos de que o sítio de Kiriath-Jearim é uma colina nos arredores de Abu Ghosh, uma aldeia perto de Jerusalém. Escavações em 2017 ofereceram um fascinante vislumbre da história da colina, onde a igreja de Nossa Senhora da Arca da Aliança agora se encontra. 

 A colina nos arredores de Abu Ghosh. (As Escavações da Família Kiriath-Jearim Shmunis)

A escavação em Kiriath-Jearim é um projeto conjunto da Universidade de Tel Aviv e do College de France, apoiado pela família Shmunis em São Francisco. O professor da Universidade de Tel Aviv, Israel Finkelstein, que lidera o projeto com Thomas Romer e Christophe Nicolle, do College de France, disse ao Haaretz que a colina é claramente artificial. Quatro muros maciços cuidadosamente construídos foram encontrados no local, criando uma espécie de plataforma cheia de terra.

 O local foi datado usando uma técnica chamada luminescência opticamente estimulada, que analisa a última vez que as partículas de quartzo no solo foram expostas à luz solar. Isso produziu um amplo intervalo de datas entre 1150 a.C. e 770 a.C., embora os fragmentos de cerâmica encontrados no local mostrem que ele era um local de muita atividade na primeira metade do século VIII a.C. 

 Arqueólogos retornaram ao local para uma segunda temporada de escavações em agosto de 2019. (As Escavações da Família Kiriath-Jearim Shmunis)

Os arqueólogos acreditam que o Quiriate-Jearim foi usado pelo antigo reino de Israel para controlar o reino vizinho de Judá. Esta conclusão é contrária à narrativa bíblica em 1 Samuel, que diz que a colina foi usada pelo reino de Judá para controlar o reino de Israel. 

Finkelstein disse ao Haaretz que o reino de Judá era muito fraco para construir tal estrutura, concluindo que a colina provavelmente foi construída pelo mais forte reino de Israel. . Quiriate-Jearim, diz que isto deve ser visto dentro do amplo contexto da história.

Ele informou à Fox News, por e-mail:

Em vez de procurar a Arca, estamos interessados ​​em entender a história da Arca no Livro de Samuel: quem a escreveu, quando e por que.

Haaretz relata que, quando a Bíblia foi escrita a partir do século VII a.C. em diante, em Jerusalém, foi durante o reinado dos reis de Judá, daí a referência bíblica a Quiriate-Jearim, que glorifica o reino de Judá. Jerusalém naquela época era a capital de Judá, enquanto o reino da capital de Israel era a cidade de Samaria, mais ao norte.

No entanto, Finkelstein acredita que a versão original da história sobre Quiriate-Jearim foi escrita no início do século VIII a.C. por um autor israelita, e que estava ligado a um período em que o reino de Israel dominava o reino de Judá.

Além de ser um local de adoração, a colina onde a Arca da Aliança estava localizada também funcionava como um importante centro administrativo entre os dois reinos, disse ele ao Haaretz. Desta forma, o sítio é significativo, pois simboliza a unificação entre os reinos de Israel e Judá.

O proeminente arqueólogo israelense é famoso por adotar uma abordagem “baseada em evidências” em sua pesquisa, que reconhece a complexidade dos textos bíblicos.

Ele disse à Fox News em 2017:

Ao ler a Bíblia, é importante distinguir fatos históricos das posições ideológicas / teológicas dos autores.

Finkelstein e seus colegas arqueólogos retornaram a Quiriate-Jearim para sua segunda temporada de escavações em agosto de 2019.

A Arca da Aliança continua a ser uma fonte de fascínio. A Arca foi finalmente trazida de Quiriate-Jearim para Jerusalém pelo rei Davi, mas desapareceu quando a cidade foi destruída pelos babilônios em 587 a.C., provocando várias teorias sobre o seu destino.

Enquanto algumas pessoas acreditam que o ouro da Arca foi derretido, também houve alegações de que ela foi levada para uma caverna no Monte Nebo, na Jordânia ou na Etiópia.

Fonte

Viva Israel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Conheça a nova jornalista do Viva Israel

sex set 6 , 2019
Olá! Meu nome é Fernanda Thomaz, sou uma jornalista brasileira que está morando em Israel na cidade de Jerusalém. Aqui atuo como voluntária (cuido de pessoas autistas). E aproveito o meu tempo livre para mostrar um pouco de como é a vida aqui em Israel. Também faço produção de conteúdo sobre viagem, turismo, negócios, voluntariado […]