Cultura Judaica será representada através de um longa metragem

O filme “Barão Hirsch – O Judeu de Quatro Irmãos” será gravado na cidade brasileira conhecida como a capital dos judeus

A cultura judaica em breve será relatada em novo filme que será produzido em terras brasileiras. “Barão Hirsch – O Judeu de Quatro Irmãos”, será filmado na cidade de Quatro Irmãos, no Rio Grande do Sul, conhecida como a capital brasileira dos judeus. O longa tem  direção do diretor gaúcho Osnei de Lima,  do premiado filme “Tributo a Tim Lopes” e “O Casamento de Jacutinga”.

O filme de quase três horas contará a história do Barão Hirsch, considerado o Moisés das Américas, responsável por salvar milhares de judeus oriundos da Bessarábia e de todo o leste europeu no século passado. 

De acordo com o empreendedor digital David Elmescany, responsável pelo blog Viva Israel, maior portal de notícias sobre o país no idioma português, trazer um pouco mais da cultura israelense para os brasileiros é fundamental. 

“No Brasil, a maior parte da população só sabe o que acontece em Israel através do que é contado pelos noticiários brasileiros. Acredito que esse filme poderá ser um marco para que mais pessoas possam valorizar a cultura desse país que é tão rico, em diversos aspectos”, disse. 

O projeto para a produção do filme é totalmente independente, não dispondo de qualquer recurso público ou lei de incentivo. Com o apoio de patrocinadores locais e de famílias de judeus, o objetivo do filme é continuar a ser rodado assim que a pandemia do coronavírus passar. 

Inicialmente marcado para estrear em dezembro de 2021, a história é vista por todos os envolvidos como “um sopro de esperança para a humanidade”. 

“Estamos vivendo em um mundo cheio de guerras e crises políticas internas. Acredito que uma história de amor e união, envolvendo uma terra santa e tão conhecida por conflitos, seja o que estamos precisando nesse momento”, complementa Elmescany.

A exibição do filme, inclusive, deverá ter sua pré-estreia em solo israelense, a fim de homenagear as pessoas que conheceram e conhecem a trajetória de Maurice von Hirsch. E também um dos focos centrais da equipe é apresentar a produção brasileira para a população israelense. 

A empresa brasileira “HStern”, uma das marcas mais conceituadas do mundo na fabricação de jóias, produziu um item especial que será usado no filme. O projeto tem ainda apoio de várias famílias judaicas no Brasil e exterior.

Elenco

O elenco escalado para participar das filmagens contará com nomes conhecidos do público. Uma das grandes estreias ficará a cargo de Daniela Albuquerque, apresentadora da RedeTV, em seu primeiro papel cinematográfico, e Reinaldo Gonzaga (Senhora do Destino), uma das mais belas vozes do Brasil, que fará o papel de Barão Hirsch.

Além disso, o filme terá nomes como Narjara Turetta (O outro lado do Paraíso), Giuseppe Oristanio (Os Dez Mandamentos), Anselmo Vasconcelos (Zorra), Alcione Mazzeo (Topíssima), Patrícia Vilela (Malhação) e Pedro Pauleey ( Boogie oogie). Além da participação do cantor Dalvan, o longa terá a trilha sonora de Sérgio Lopes, uma das mais belas vozes da música gospel da América Latina.

O filme tem a participação especial de Andor Stern, 93 anos, único brasileiro sobrevivente de Auschwitz, e que tem na memória a dor e o sofrimento marcados para sempre. 

Cultura Judaica será representada através de um longa metragem

Cultura Judaica será representada através de um longa metragemO filme “Barão Hirsch – O Judeu de Quatro Irmãos” será gravado na cidade brasileira conhecida como a capital dos judeusA cultura judaica em breve será relatada em novo filme que será produzido em terras brasileiras. “Barão Hirsch – O Judeu de Quatro Irmãos”, será filmado na cidade de Quatro Irmãos, no Rio Grande do Sul, conhecida como a capital brasileira dos judeus. O longa tem direção do diretor gaúcho Osnei de Lima, do premiado filme “Tributo a Tim Lopes” e “O Casamento de Jacutinga”.O filme de quase três horas contará a história do Barão Hirsch, considerado o Moisés das Américas, responsável por salvar milhares de judeus oriundos da Bessarábia e de todo o leste europeu no século passado. De acordo com o empreendedor digital David Elmescany, responsável pelo blog Viva Israel, maior portal de notícias sobre o país no idioma português, trazer um pouco mais da cultura israelense para os brasileiros é fundamental. “No Brasil, a maior parte da população só sabe o que acontece em Israel através do que é contado pelos noticiários brasileiros. Acredito que esse filme poderá ser um marco para que mais pessoas possam valorizar a cultura desse país que é tão rico, em diversos aspectos”, disse. O projeto para a produção do filme é totalmente independente, não dispondo de qualquer recurso público ou lei de incentivo. Com o apoio de patrocinadores locais e de famílias de judeus, o objetivo do filme é continuar a ser rodado assim que a pandemia do coronavírus passar. Inicialmente marcado para estrear em dezembro de 2021, a história é vista por todos os envolvidos como “um sopro de esperança para a humanidade”. “Estamos vivendo em um mundo cheio de guerras e crises políticas internas. Acredito que uma história de amor e união, envolvendo uma terra santa e tão conhecida por conflitos, seja o que estamos precisando nesse momento”, complementa Elmescany.A exibição do filme, inclusive, deverá ter sua pré-estreia em solo israelense, a fim de homenagear as pessoas que conheceram e conhecem a trajetória de Maurice von Hirsch. E também um dos focos centrais da equipe é apresentar a produção brasileira para a população israelense. A empresa brasileira “HStern”, uma das marcas mais conceituadas do mundo na fabricação de jóias, produziu ítem especial que será usado no filme. O projeto tem ainda apoio de várias famílias judaicas no Brasil e exterior.ElencoO elenco escalado para participar das filmagens contará com nomes conhecidos do público. Uma das grandes estreias ficará a cargo de Daniela Albuquerque, apresentadora da RedeTV, em seu primeiro papel cinematográfico, e Reinaldo Gonzaga (Senhora do Destino), uma das mais belas vozes do Brasil, que fará o papel de Barão Hirsch.Além disso, o filme terá nomes como Narjara Turetta (O outro lado do Paraíso), Giuseppe Oristanio (Os Dez Mandamentos), Anselmo Vasconcelos (Zorra), Alcione Mazzeo (Topíssima), Patrícia Vilela (Malhação) e Pedro Pauleey ( Boogie oogie). Além da participação do cantor Dalvan, o longa terá a trilha sonora de Sérgio Lopes, uma das mais belas vozes da música gospel da América Latina.O filme tem a participação especial de Andor Stern, 93 anos, único brasileiro sobrevivente de Auschwitz, e que tem na memória a dor e o sofrimento marcados para sempre. A históriaBarão Hirsch foi um empreendedor notável do século passado, responsável por transformações importantes no meio de produção da humanidade. Ele foi responsável, inclusive, por salvar milhares de judeus oriundos do Leste Europeu no meio da guerra e caos em meados do século XX, trazendo-os para solo brasileiro. Muitos judeus vieram para Fazenda Quatro Irmãos, na época cidade de Passo Fundo, localizada no norte do Rio Grande do Sul, atualmente a região é conhecida como a “capital dos judeus no Brasil” exatamente por isso. Apesar de não ter visto a instalação da colônia e de seus conterrâneos na região, a integração entre judeus e brasileiros aconteceu exatamente da forma como sempre imaginou: Segura e harmônica.A história chega aos dias de hoje como sopro de esperança para quem deseja alcançar seus limites e pode reencontrar os próprios limites de superação e filantropia, algo cada vez mais raro no universo atual. סינמטק ירושלים – The Jerusalem Cinematheque

Posted by Viva Israel on Tuesday, May 12, 2020

A história

Barão Hirsch foi um empreendedor notável do século passado, responsável por transformações importantes no meio de produção da humanidade. 

Ele foi responsável, inclusive, por salvar milhares de judeus oriundos do Leste Europeu no meio da guerra e caos em meados do século XX, trazendo-os para solo brasileiro. 

Muitos judeus vieram para Fazenda Quatro Irmãos, na época cidade de Passo Fundo, localizada no norte do Rio Grande do Sul, atualmente a região é conhecida como a “capital dos judeus no Brasil” exatamente por isso. 

Apesar de não ter visto a instalação da colônia e de seus conterrâneos na região, a integração entre judeus e brasileiros aconteceu exatamente da forma como sempre imaginou: Segura e harmônica.

A história chega aos dias de hoje como sopro de esperança para quem deseja alcançar seus limites e pode reencontrar os próprios limites de superação e filantropia, algo cada vez mais raro no universo atual. 

Curso de HebraicoRenda Online27 Dias Para Secar

David Elmescany

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Soldado israelense morto em operação antiterrorismo na Judéia e Samaria

ter maio 12 , 2020
Um soldado israelense foi morto na Judéia e Samaria nesta terça-feira (12) quando uma grande pedra foi jogada contra ele perto da cidade de Jenin. O sargento Amit Ben Yigal, 21, e seus companheiros de uma unidade de reconhecimento da Brigada Golani estavam realizando uma operação para prender quatro suspeitos […]