Berlim, Paris e Londres alertam o Irã sobre a produção de urânio metálico

As três potências expressaram sua “preocupação” e enfatizaram que a violação do acordo nuclear terá consequências militares significativas.

O Reino Unido, a Alemanha e a França alertaram o Irã contra o uso de urânio metálico. Em comunicado conjunto publicado neste sábado, as três potências expressaram sua “preocupação” e ressaltaram que a violação do acordo nuclear terá consequências militares significativas.

alertam o Irã
Boris Johnson, Angela Merkel e Justin Trudeau.

A carta europeia alerta o Irã que o metal de urânio não tem uso civil e que pode ser usado para fins de guerra. As potências pediram à República Islâmica que parasse sua atividade e retomasse seus compromissos com base no acordo assinado em 2015, que inclui uma proibição de 15 anos de “produção ou aquisição de metais de plutônio, urânio ou suas ligas”.

Enquanto isso, a Guarda Revolucionária Iraniana realizou um teste de míssil balístico em alvos estacionados no Oceano Índico no sábado, no âmbito de exercícios militares que começaram ontem. De acordo com a mídia nacional persa, os mísseis foram disparados da região central do país.

alertam o Irã

O chefe do Exército Iraniano, Muhammad Bakri, juntamente com o chefe da Guarda Revolucionária, Hussein Suleimani, estavam presentes no exercício militar. “Mísseis de longo alcance contra alvos marítimos representam uma mensagem para nossos inimigos: se eles ameaçarem nossos interesses nacionais, vamos atirar e eliminá-los”, disse Bakir.

Por sua vez, ele acrescentou que Teerã não tem interesse em lançar tal ataque, e que o objetivo do exercício militar atual é exibir a preparação iraniana para sua autodefesa.

Booking.com

Leia mais:

Fonte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.