Cientista iraniano morre durante missão na base norte do Irã

Cientista iraniano
Membros de uma força especial do IRGC

Um cientista da Força Aérea iraniana da Unidade Aeroespacial foi morto “durante uma missão” na Base de Defesa Aérea de Semnan, no norte do Irã, informou a agência estatal de notícias Fars na manhã de segunda-feira.

O cientista, identificado como Mohammad Abdous, teria trabalhado no programa de satélites da República Islâmica , além de desenvolver UAVs e mísseis balísticos como parte de seu trabalho na força aérea.

Não foram informados detalhes sobre as circunstâncias que levaram à sua morte.

A notícia da morte do cientista Abdous chega menos de 24 horas depois que o Ali Kamani, outro membro da Unidade Aeroespacial da Força Aérea, morreu em um acidente de carro na cidade de Khomein .

O relatório da mídia estatal iraniana Tasnim descreveu Kamani como um “mártir que morreu em sua missão de proteger a pátria”.

LEIA MAIS
Temores de guerra nuclear, alerta Israel
Putin está “se preparando para matar de fome grande parte do mundo
Judeus e palestinos buscam juntos uma ponte para a paz: “Queremos viver uma vida normal”

IRGC em turbulência

No início de junho, um oficial da Força Quds do IRGC foi encontrado morto em circunstâncias misteriosas. Autoridades iranianas disseram à família que ele caiu do telhado de sua casa em Karaj, possivelmente em um ato de suicídio devido a “problemas psicológicos causados ​​pela separação de sua esposa”.  

No entanto, a Iran International informou que o oficial era suspeito de vazar informações que levaram ao assassinato de Hassan Sayad Khodayari em maio. Os dois oficiais, ambos membros da secreta Unidade 840 responsável por operações terroristas contra alvos israelenses no exterior, teriam sido “associados próximos”.

Fonte