“Cristo nascido de Maria”: comprovada atividade de primeiros cristãos na Galileia

Arqueólogos descobrem ruínas de igreja primitiva no Vale de Jezrael

Uma equipe de arqueologia anunciou na quarta-feira (20), a descoberta de uma inscrição datada de 1.500 anos que confirma a existência dos primeiros grupos cristãos no norte de Israel. O artefato gravado em grego revela o nome “Cristo, nascido de Maria”.

Cristo nascido de Maria

A descoberta ocorreu após o início das obras para a ampliação de uma rua na cidade de Taiba, no Vale de Jezrael, na região da Galiléia. Uma lei determina que sejam realizadas escavações antes de qualquer obra, devido ao potencial arqueológico da região.

A frase que aponta para seguidores de Jesus Cristo, foi encontrada em ruínas de uma igreja ligada ao Período Bizantino ou Islâmico, cerca de 1.500 d.e.c. “Nós não sabíamos o que esperar dos trabalhos, mas notamos ter encontrado uma área arqueológica. Quando achamos a inscrição, soubemos que se tratava de uma igreja”, disse a arqueóloga Yardenna Alexandre.

Booking.com

O texto gravado em grego pode ser lido da seguinte forma: “Cristo nascido de Maria. Esta obra do bispo mais temente a Deus, Theodosius, e de Thomas, foi construída a partir da fundação. Quem entrar deve orar por eles”.

Cristo nascido de Maria

Segundo Yardenna Alexandre, o termo que remete a Jesus era usado comumente como uma forma de proteção contra o mal. “Como uma benção, a inscrição deveria ficar originalmente na entrada da igreja, onde as pessoas podiam ver.”, disse.

Já o nome de Theodosius, se refere a um arcebispo da cidade de Bete-Seã, da qual pertencia Taiba no século V d.e.c. “Esta é a primeira evidência de uma igreja do Período Bizantino nesta cidade. E isso prova a atividade de cristãos que viveram nessa região”, afirma o Dr. Walid Atrash, da Universidade Hebraica de Jerusalém.

No mesmo local foram escavadas outras duas construções. Uma igreja do período das Cruzadas (cerca de 1096 até 1270 d.e.c) e um monastério da mesma época. 

Texto: Raphael Branco (colaborador no Rio de Janeiro)

Fonte: The Jerusalem Post

Leia mais:

David Elmescany

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Dois milhões de israelenses vivem abaixo da linha da pobreza

sex jan 22 , 2021
Estimativas de 2020, ano de crise devido ao coronavírus. 30% das crianças israelenses estão incluídas no relatório. O Instituto Nacional de Seguros de Israel estima que o ano de 2020 terminou com 1.980.309 cidadãos vivendo abaixo da linha da pobreza, e esse número inclui quase uma em cada três crianças […]