Israel apresenta um novo método para a detecção acelerada do COVID-19

Instituto Tecnológico de Technion

Investigadores do Instituto Tecnológico de Technion e do campus de cuidados da saúde de Ramban apresentam um novo método que permite o exame em massa das amostras.

Atualmente no Ramban, são analisados diariamente mais de 1200 amostras, o que impede a detecção de casos assintomáticos, além de implicar no consumo de tempo e recursos que não são muito úteis para a luta contra o COVID-19.

Através desse novo método, eles podem verificar diariamente até 60 amostras e os resultados podem ser recebidos em até 4 dias, permitindo assim a detecção principalmente dos casos assintomáticos que são os mais graves, já que a pessoa pode contaminar uma grande parte da população, sem saber, pois ele não apresenta os sintomas da doença. Com a rapidez da detecção e controle da doença, esperasse que haja uma estabilização da pandemia e consequentemente um controle da capacidade hospitalar.

“Recebemos aproximadamente 200 amostras para verificar a presença do COVID-19 por dia, e cada uma delas é um examinada individualmente”, disse o Dr. Yuval Gefen, diretor do Laboratório de Microbiologia do Rambam.

“Com o novo enfoque de agrupamento que atualmente é testado, as moléculas pré-existentes podem ser testadas em uma combinação de 32 ou 64 pacientes. Somente em casos raros, onde a amostra tiver resultado positivo, realizaremos uma leitura individual “.

Booking.com

Os investigadores comunicaram que por hora existem alguns problemas logísticos para a implementação desse teste.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.