Israel enviará tropas à Turquia para ajudar com os danos causados ​​pelo terremoto

Israel enviará tropas à Turquia: Um forte terremoto de magnitude 6,6 abalou a Turquia e a Grécia na sexta-feira, matando 14 pessoas. O tremor, que foi sentido em Istambul e Atenas, ocorreu no mar Egeu, a sudoeste de Esmirna, perto da ilha grega de Samos.

A Presidência para a Gestão de Emergências e Desastres (AFAD) confirmou que 12 dos mortos são turcos e que 419 pessoas ficaram feridas. As outras duas mortes aconteceram na Grécia.

O Ministro da Defesa de Israel, Benny Gantz, expressou solidariedade com os afetados
O Ministro da Defesa de Israel, Benny Gantz, expressou solidariedade com os afetados

“Recebemos a informação de que seis edifícios desabaram em Bornova e Bayrakli (província de Izmir)”, disse o ministro do Interior turco, Suleyman Soylu, no Twitter. “Alguns de nossos concidadãos estão presos sob os escombros”, acrescentou o ministro do Meio Ambiente, Murat Kurum.

Leia mais: Vulcões na Islândia e Rússia preocupam os cientistas

Em Samos, na Grécia, o terremoto, que ocorreu uma dezena de quilômetros de profundidade, causou o desabamento de casas e inundações no porto. As autoridades gregas alertaram a população para ficar “ao ar livre e longe dos edifícios e da costa”.

A televisão turca mostrou imagens de nuvens de poeira subindo no céu, enquanto os moradores corriam para as ruas em pânico. “Todas as nossas instituições começaram a se mover para o local para iniciar os esforços necessários”, declarou o presidente Recep Tayyip Erdogan no Twitter.

O tremor, que foi sentido em Istambul e Atenas, ocorreu no Mar Egeu.
O tremor, que foi sentido em Istambul e Atenas, ocorreu no Mar Egeu.

O terremoto provocou uma elevação do nível do mar que inundou as ruas de Seferihisar, cidade turca localizada no epicentro. A maré também varreu as costas da ilha de Samos. “Foi um caos, nunca experimentamos nada parecido.

Alguns prédios foram danificados”, disse o vice-prefeito de Samos, Dionysiou, a Ert Giorgos. O Ministro da Defesa de Israel, Benny Gantz, simpatizou com os afetados e garantiu que enviará ajuda humanitária: “Ordenei às Forças de Defesa de Israel (IDF) que se preparassem para ajudar a Turquia. Já entramos em contato com o adido militar turco em Israel ”, escreveu ele em sua conta no Twitter.

Uma mulher ora enquanto a equipe de resgate trabalha nos escombros.
Uma mulher ora enquanto a equipe de resgate trabalha nos escombros.

A Turquia está localizada em uma das zonas sísmicas mais ativas do mundo. Em 1999, um terremoto de magnitude 7,4 atingiu o noroeste do país, causando mais de 17.000 mortes, mil delas em Istambul.

Em 2011, um tremor de 7,1 na província de Van matou 600 pessoas. E em janeiro passado, um terremoto de 6,7 matou cerca de 40 pessoas na província de Elazig (leste).Os terremotos também são frequentes na Grécia, embora ocorram na maioria das vezes no mar, por isso não causam mortes. O país está localizado em importantes falhas geológicas.

2020 ainda não acabou…

Inscreva-se em nosso canal no YOUTUBE e fique por dentro de tudo que acontece em Israel!

David Elmescany

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Os dois primeiros voluntários da vacina israelense não mostraram efeitos colaterais

ter nov 3 , 2020
Um dia depois de receber a vacina desenvolvida pelo Instituto de Pesquisa Biológica de Israel contra o coronavírus, os voluntários Segev Harel e Aner Ottolenghi não relataram efeitos colaterais. Harel destacou que, além das dores musculares, ele se sente bem. “Está uma noite tranquila e não tenho efeitos colaterais, ontem […]
vacina israelense