Israel fornecerá vacinas contra o COVID-19 aos sobreviventes do holocausto.

Omer Yankelevich, Ministro dos Assuntos da Diáspora, garantiu que o Estado Judeu alocará um certo número de doses de Pfizer e Moderna para sobreviventes do Holocausto em todo o mundo. “Esta é a ordem moral que todo judeu carrega em seu coração: certifique-se de que eles nunca andem sozinhos”, disse ela.

O Estado de Israel anunciou que fornecerá vacinas contra a COVID-19 aos sobreviventes do Holocausto, tanto aqueles que vivem no país quanto no resto do mundo.

Isso foi confirmado pelo Ministro dos Assuntos da Diáspora, Omer Yankelevich, que trabalha na operação logística internacional para distribuir as doses.

Yankelevich contratou o Shalom Corps, uma das organizações que trabalham sob o comando do Ministério, para coordenar procedimentos burocráticos para alcançar todos os sobreviventes da Shoah. A organização abordou grandes empresas de transporte médico para lidar com a complexa logística.


Curso de Hebraico Moderno CLIQUE AQUI

Siga Viva Israel no Instagram e facebook

Inscreva-se em nosso canal no YOUTUBE e fique por dentro de tudo que acontece em Israel!


 

193.800 sobreviventes do Holocausto vivem em Israel
193.800 sobreviventes do Holocausto vivem em Israel

Ao mesmo tempo, o Ministério da Diáspora entrou em contato com o Ministério da Saúde para coordenar a tarefa com os laboratórios Moderna e Pfizer, que são os que fornecem as vacinas a Israel e os que fornecerão as doses para distribuir em todo o mundo.

De acordo com o plano que está sendo formulado, a aplicação das doses será realizada nos centros de vacinação designados pelos diferentes países. A equipe médica e os voluntários recorrerão aos sobreviventes do Holocausto que não podem deixar suas casas devido à sua condição médica.

Omer Yankelevich, parlamentar de Kajol Laban
Omer Yankelevich, parlamentar de Kajol Lavan

Em relação ao financiamento, o Ministério pretende recrutar filantropos judeus que compartilharão os custos. A ideia é comprar vacinas para sobreviventes do Holocausto separadamente das doses destinadas ao resto da sociedade, para que não sejam deduzidas da cota de vacinas destinadas a Israel.

Leia mais:

“Em um momento de crise global aguda diante da epidemia do coronavírus, temos o direito de tomar as medidas necessárias para os sobreviventes do Holocausto, que prevaleceram sobre o inferno nazista e, graças à sua coragem, conseguiram manter as brasas judaicas acesas”, disse o ministro.

Além disso, em declarações a Israel Hayom, Yankelevich enfatizou que “esta é a ordem moral que todo judeu carrega em seu coração: garantir que nunca andem sozinhos”.

David Elmescany

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Pelo menos 40 terroristas mortos por bombardeios pesados atribuídos a Israel na Síria

qua jan 13 , 2021
Pelo menos 40 terroristas foram mortas em bombardeios atribuídos a força aérea israelense na madrugada desta quarta-feira contra depósitos de armas e posições militares no leste da Síria, nos ataques mais mortais desde 2018. Aeronaves israelenses realizaram pelo menos 18 missões contra alvos ao redor da cidade de Dayr al-Zawr […]