Cientistas dizem que Israel pode se tornar um deserto até o final do século

Especialistas acreditam que a onda de calor extrema que assola Israel nos últimos dias pode dar a 2020 o duvidoso título de ” o ano mais quente da história”, é um resultado direto da mudança climática.

Com as temperaturas na média de 40 ° C em todo o país , especialistas ambientais alertam que as emissões de gases do efeito estufa estão por trás do clima extremo, os efeitos colaterais dos danos atmosféricos serão severos

Prevê-se que o período quente atual dure até o fim de semana, com temperaturas médias de 40 ° C em todo o país.

israel

“A década passada foi mais quente que o normal e está ficando mais quente a cada ano, por períodos mais longos e com condições climáticas mais extremas como resultado”, disse o professor Uri Shanas, da Faculdade de Ciências da Universidade de Haifa, no Oranim College.

“As previsões dos cientistas estão se tornando realidade diante de nossos olhos. O aquecimento global está aqui, e não mais em um futuro distante.

“Shanas apontou que a temperatura média é duas vezes mais quente que a média global. “Se olharmos para as previsões futuras, todo Israel se tornará um deserto até o final do século”, disse ele.

“As temperaturas na Galiléia serão as mesmas que no deserto do Negev em Israel. “O professor Colin Price, do Departamento de Geofísica da Universidade de Tel Aviv, aponta os gases do efeito estufa, que são atribuídos ao aquecimento global, como a razão do clima extremo.

israel

“Estamos testemunhando um aumento dramático nos gases de efeito estufa da indústria, produção elétrica, usinas, transporte e assim por diante”, disse o professor Colin Price.

Explicando por que os gases do efeito estufa também afetam o clima, o professor Price disse que “esses gases agem como um cobertor. Quanto mais houver, mais calor ficará preso e a Terra ficará mais quente sem poder liberar esse calor”.

“Um dos efeitos colaterais é que os oceanos ficam mais quentes e causam maior evaporação da água e das plantas na atmosfera”, disse ele. “Essa condensação é a fonte de tempestades violentas.

Quanto mais umidade, mais violentas, grandes e frequentes as tempestades se tornam”. Ele ressaltou que em regiões onde não há evaporação suficiente para criar chuva, o resultado final é o solo e as plantas se tornarem cada vez mais secas, levando a secas em massa.

israel

“A maioria dos cientistas de todo o mundo estão de acordo que o aquecimento global é causado por gases do efeito estufa”, disse o professor Shanas.

“Todo ano se um aumento desses gases na atmosfera, todos provenientes de nós, humanos. Não há razão para acreditar que esse aumento seja causado naturalmente”.

Apesar das previsões sombrias, pode haver esperança de uma mudança. Um exemplo é “This is My Earth”, uma organização verde fundada em 2015 pelo Prof. Shanas.

O objetivo do grupo é adquirir terras em todo o mundo, com a ajuda de voluntários e doadores, e transformá-las em reservas naturais protegidas. Essas reservas não são destinadas a proteger a vida selvagem, mas a ajudar a parar o aquecimento global através da redução das emissões de gases de efeito estufa que atingem a atmosfera através do desmatamento ou da indústria.

Viva Israel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Governo aprova reabertura de restaurantes em 27 de maio

ter maio 19 , 2020
O governo de Israel e os proprietários de restaurantes chegaram a um acordo para reabrir todos os restaurantes em todo o país na próxima quarta-feira, 27 de maio, eliminando ainda mais as restrições impostas no combate ao coronavírus. Os clientes deverão fazer reservas com antecedência e assinar uma declaração de […]