Israel reiniciará vôos comerciais em meados de julho

O diretor do aeroporto Ben Gurion, Shmuel Zakai, disse que mesmo quando os vôos reiniciarem, o número de aviões que partem permanecerá baixo.

“Os regulamentos de distanciamento social nos aeroportos não nos permitem aumentar a capacidade de passageiros”, disse Zakai. “Se continuarmos nesse ritmo, veremos algumas dezenas de vôos partindo do Aeroporto de Ben-Gurion começando em meados de julho e não antes.

Enquanto não houver vacina para o coronavírus, a doença continuará se movendo pelos países “.

Israel reiniciará

Além disso, a Autoridade de Aeroportos de Israel (órgão governamental que supervisiona a administração dos principais aeroportos civis do país) apresentou um plano aos altos funcionários do Ministério da Saúde, descrevendo a melhor maneira de reabrir voos comerciais, já que as taxas de infecção por coronavírus continuam em declínio em todo o país.

Israel reiniciará

Como parte dos novos procedimentos na principal entrada de Israel, todos os viajantes serão submetidos a verificações de temperatura na chegada e serão obrigados a usar máscaras.

Aqueles que acompanham os passageiros não poderão mais entrar nos aeroportos. Os postos de desinfetante para as mãos serão espalhados pelas instalações do aeroporto e as áreas de espera serão marcadas para garantir que os viajantes mantenham uma distância segura um do outro.

Zakai também observou que Israel e vários outros países com baixas taxas de infecção por coronavírus, considerados “países verdes”, estão examinando um novo modelo que permitiria viagens entre os países sem um período de auto-isolamento obrigatório de 14 dias para chegadas.

Israel reiniciará

“O plano seria que quem chega de um ‘país verde’, seja israelense ou estrangeiro, não precisará se auto-isolar após sua chegada a Israel”, disse Zakai.

A lista dos chamados países verdes inclui Grécia, Chipre, Seychelles, Áustria, Eslovênia, Croácia, Sérvia, Montenegro e Islândia, entre outros.

O turismo em Israel tem sido severamente prejudicado desde o início do surto do vírus em meados de março, com representantes de hotéis, restaurantes e companhias aéreas pedindo ao governo que proporcione alívio adicional às indústrias em dificuldades e exigindo menos restrições de movimento.

Inscreva-se já e fique por dentro das noticias de Israel e do mundo

* indicates required

David Elmescany

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Presidente turco promete proteger os palestinos contra a anexação de Israel

ter maio 26 , 2020
“Não permitiremos que terras palestinas sejam oferecidas a ninguém”, disse Tayyip Erdogan em uma mensagem de vídeo. O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, reiterou o apoio da Turquia aos palestinos na segunda-feira durante o feriado muçulmano do Eid al-Fitr em uma mensagem de vídeo postada nas mídias sociais. “Não permitiremos […]