Israel se prepara para ataque iraniano na Turquia

Israel se prepara

As tentativas iranianas de atacar alvos israelenses no mês passado na Turquia foram frustradas por agências de segurança israelenses e turcas.

Autoridades de segurança de Israel atualizaram seus colegas turcos sobre a intenção de ataques contra israelenses em terras turcas e pediram sua ajuda para frustrar os ataques, disse uma fonte citada por vários meios de comunicação.

Os ataques foram supostamente planejados por uma rede iraniana que opera na Turquia.

Vingança iraniana

A República Islâmica prometeu se vingar de Israel , que é supostamente responsável pelo assassinato do Coronel da Guarda Revolucionária Islâmica Hassan Sayad Khodayari em Teerã no mês passado. Khodayari era vice-comandante da Unidade de Força Quds 840 do IRGC, a unidade responsável por operações terroristas contra alvos israelenses e ocidentais fora do Irã.

O IRGC sofreu outra perda uma semana depois devido à misteriosa morte de Ali Esmailzadeh , um general da Força Quds que teria caído do telhado de sua casa no final de maio.

LEIA MAIS
Temores de guerra nuclear, alerta Israel
Putin está “se preparando para matar de fome grande parte do mundo
Judeus e palestinos buscam juntos uma ponte para a paz: “Queremos viver uma vida normal”

Israel se prepara para ataque iraniano na Turquia

Segundo relatos Israel pretendia enviar um aviso ao Irã para interromper as operações da unidade terrorista do IRGC, cuja existência nunca foi confirmada pelo regime.

Israel se prepara para uma resposta do Irã ao assassinato em Teerã, reforçando suas baterias de defesa aérea no Norte em meio ao medo de um ataque de retaliação iraniano do Líbano . O Conselho de Segurança Nacional emitiu um alerta de viagem intensificado para os israelenses que viajam para a Turquia por causa de relatórios estrangeiros em andamento alegando que os israelenses que viajam para a Turquia e Chipre estavam sob ameaça.

Em fevereiro, uma tentativa anterior de assassinar o empresário israelense Yair Geller na Turquia foi frustrada por oficiais de defesa israelenses e turcos.