Jerusalém poderia ser a capital tecnológica de Israel?

Além de sua rica história e cultura, Jerusalém evoluiu nos últimos anos para se tornar um ímã para a atividade empreendedora tecnológica e inovação.

Atualmente, a cidade abriga 405 empresas de tecnologia ativa, um crescimento de 102% desde 2012, de acordo com novos dados divulgados pela Startup Nation Central (SNC), organização sem fins lucrativos de Tel Aviv.

Somente em 2019, US $ 233,5 milhões foram investidos em empresas e startups com sede em Jerusalém, o que implica um aumento de 21% em relação ao ano anterior. O maior negócio de tecnologia de Israel foi a aquisição, pela Intel, da empresa autônoma Mobileye, por mais de US $ 15 bilhões.

Wendy Singer
Wendy Singer, Diretora Executiva da SNC

Outras empresas de tecnologia conhecidas de Jerusalém incluem a desenvolvedora de aplicativos de criação de conteúdo Lightricks Ltd. e a empresa de dispositivos de visão de máquina OrCam Technologies Ltd., ambas avaliadas em mais de US $ 1 bilhão, relatou Wendy Singer, CEO da SNC nesta Quinta-feira em entrevista ao Calcalist .

Os salários mais baixos pagos aos funcionários em Jerusalém, em comparação com Tel Aviv, não são importantes e nem um fator para abrir um escritório lá, disse ela.

“Quando as grandes empresas crescerem, como a Mobileye, que procurará contratar milhares de funcionários nos próximos anos, elas tentarão atrair engenheiros de Tel Aviv”

“A diferença salarial não é tão grande quanto você pensa”, disse Singer. O número de empresas de Jerusalém com IA como núcleo de sua tecnologia aumentou de 30 para 80, disse ela.

Mais de 20 empresas multinacionais têm escritórios de pesquisa e desenvolvimento em Jerusalém, acrescentou.

A diversidade demográfica da cidade também é um fator pelo qual muitas empresas confiam, disse Singer. A cidade abriga 919.000 pessoas, 38% deles árabes israelenses e 24,5% são judeus ortodoxos. “Inclusão e diversidade nas equipes de tecnologia são extremamente desejáveis.

Enquanto as populações árabes e ortodoxas costumavam ser vistas como os maiores desafios da cidade, agora são vistas como um dos seus maiores ativos. ”

Vista de Jerusalém.

“Se você pegar mulheres ortodoxas e árabes israelenses que já possuem diploma em ciência da computação e ajudá-las a criar redes e oferecer oportunidades, elas podem ser um grande trunfo para essas empresas”, acrescentou Singer.

Durante séculos, Jerusalém tem sido um local de peregrinação para milhões de judeus, cristãos e muçulmanos. No século 21, a inovação será sua maior atração?

Inscreva-se já e fique por dentro das noticias de Israel e do mundo

* indicates required

David Elmescany

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Em uma data especial, 119 etíopes chegaram a Israel

sex maio 22 , 2020
Os novos imigrantes desembarcaram no dia em que as pessoas que morreram no caminho da Etiópia para o estado judeu são lembradas. Eles foram recebidos pelo Ministro da Imigração, também de origem etíope. Um grupo de 119 imigrantes etíopes desembarcou em Tel Aviv na quinta-feira, coincidindo com o dia da lembrança […]