Jornal do Kuwait pressiona normalização com Israel e critica palestinos

Um editorial do Kuwait pediu aos Estados do Golfo que cortem o apoio aos palestinos, dizendo “deixe-os reconstruir o que destroem por seus próprios atos”.

palestinos e Kuwait
Kuwait

Um editorial publicado no fim de semana no jornal kuwaitiano Arab Times pediu aos Estados do Golfo que normalizem as relações com Israel, questionando por que eles apoiaram os palestinos apesar dos palestinos insultarem repetidamente os Estados do Golfo.

“Quando [os palestinos] estão felizes, eles amaldiçoam os líderes e o povo do Golfo. Quando estão com raiva, eles usam todas as palavras difamatórias e abusivas em seu dicionário contra nós”, escreveu Ahmed al-Jarallah, editor-chefe do os tempos árabes. “Nós, os cidadãos do Golfo, ignoramos tudo isso enviando-lhes ajuda.”

No editorial, intitulado “Normalize, deixe os insultadores se defenderem”, al-Jarallah apontou para o apoio palestino a Saddam Hussein, Jamal Abdul Nasser, o ex-líder líbio Muammar al-Gaddafi e o comandante da Força Quds do IRGC, Qasem Soleimani, dizendo que isso era “apenas a ponta do iceberg.”

“Isso realmente faz todo mundo se perguntar porque alguns milhares de dólares e um punhado de mísseis iranianos acenderam tanta raiva neles contra nós? Quão baratos eles são?” acrescentou o editorial do Arab Times. “Os israelenses, não receberam os insultos e maldições que o povo do Golfo e seus estados receberam dos palestinos.”

Assista ao vídeo e veja o que esse árabe fala de Israel clicando aqui

Booking.com

“Até quando nosso povo e seus países continuarão sendo insultados por aqueles que se vendem pelo maior lance? A Palestina ainda é nossa causa pela qual suportamos todo esse mal causado pelos palestinos?” questionou al-Jarallah, perguntando que benefício os estados do Conselho de Cooperação do Golfo (GCC) estavam ganhando.

Al-Jarallah pediu aos Estados do Golfo que cortem o apoio aos palestinos e parem de mediar sempre que lançarem mísseis contra Israel. “Neste caso, que reconstruam o que destroem com seus próprios atos.”

“Basta! As costas do camelo foram quebradas pelo peso da dor que suportamos devido à ingratidão dos palestinos”, escreveu o editor. “Todos os estados do Golfo deveriam normalizar as relações com Israel devido ao fato de que a paz com este país mais avançado é a coisa certa a fazer. Deixe os tolos se defenderem sozinhos.”

Novo vírus relacionado ao MERS NeoCoV pode ser mais letal e transmissível

Esta não é a primeira vez que al-Jarallah pressiona por relações com Israel. Em 2020, eles saudaram a decisão do Emirado Árabe Unido de normalizar as relações com Israel, dizendo que isso impediria Israel de continuar anexando terras. Em 2005, eles escreveram: “Depois de muito tempo, finalmente decidimos deixar a causa palestina para os palestinos”.

Em dezembro, o ministro de Obras Públicas do Kuwait, Dr. Rana Abdullah Al-Fares, emitiu uma ordem proibindo a entrada de navios comerciais carregados com mercadorias de e para Israel nas águas territoriais do Kuwait , segundo o jornal kuwaitiano Al Anba.

A ordem proíbe que sejam solicitadas permissões de entrada para navios que transportam mercadorias de ou para Israel, mesmo que as mercadorias transportadas de Israel estejam sendo trazidas para outro país fora do Kuwait.

Receitas Para Secar em 30 Dias

Sob a lei do Kuwait, indivíduos e empresas não podem concluir acordos com organizações ou pessoas que vivem em Israel e não podem negociar financeira ou comercialmente com pessoas que tenham interesse em Israel, mesmo que vivam fora de Israel.

Também é ilegal importar, trocar ou possuir quaisquer bens, commodities ou produtos israelenses, recebidos direta ou indiretamente. Os produtos também não podem incluir nenhum material de produtos israelenses.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.