Parada do orgulho LGBT em Jerusalém

lgbt em Jerusalém

Autoridades de segurança israelenses, incluindo o ministro da Segurança Pública Omer Bar Lev e o chefe da polícia de Israel, Kobi Shabtai, realizaram uma avaliação situacional na terça-feira antes da parada do orgulho LGBT em Jerusalém .

Foi apresentado o plano da polícia para garantir um desfile seguro a todos os participantes.

Bar Lev pede aos moradores de Jerusalém que celebrem o orgulho LGBTQ+

O ministro da Segurança Pública lamentou que um “esforço operacional intenso” ainda seja exigido pela polícia para garantir uma parada do orgulho.

Infelizmente”, acrescentou Bar Lev, “há alguns dentro de nós que têm ódio em seus corações e farão qualquer coisa para tentar impedir o evento”.

Apesar disso, Bar Lev convocou qualquer pessoa que deseje celebrar o orgulho LGBT na capital de Israel a fazê-lo sem medo , dizendo que os policiais de Israel “estarão lá para protegê-lo”. 

China se prepara para nos invadir, Israel não pode confiar em Pequim

20 anos de parada do orgulho de Jerusalém

O desfile deste ano, organizado pela Casa Aberta de Jerusalém para Orgulho e Tolerância, marca 20 anos desde o primeiro desfile em Jerusalém em 2002.

Como parte do desfile, o pai de Shira Banki , que foi assassinado por um homem haredi (ultra-ortodoxo) na marcha de 2015, falará na etapa final.