Putin está “se preparando para matar de fome grande parte do mundo em desenvolvimento” para vencer a guerra da Rússia na Ucrânia, diz historiador de Yale

  • Autoridades ucranianas acusaram a Rússia de bloquear milhões de toneladas de exportações de grãos.
  • O historiador de Yale, Timothy Snyder, disse que Putin planeja matar de fome lugares na Ásia e na África para vencer a guerra.
  • “Quando os tumultos por comida começarem e a fome se espalhar, a propaganda russa culpará a Ucrânia”, disse ele.

O historiador de Yale, Timothy Snyder, disse que o presidente russo, Vladimir Putin, planeja matar de fome alguns países como parte de seus esforços na Ucrânia.

Snyder publicou um longo tópico no Twitter no sábado explicando como ele acredita que Putin está usando a insegurança alimentar a seu favor e o chamou de “último capítulo da política da fome”.

“A Rússia tem um plano de fome. Vladimir Putin está se preparando para matar de fome grande parte do mundo em desenvolvimento como o próximo estágio de sua guerra na Europa”, começou Snyder, professor da Universidade de Yale e especialista em autoritarismo , observando a importância das exportações de alimentos da Ucrânia. para a oferta global de alimentos.

A área ao redor do Mar Negro, incluindo Ucrânia e Rússia, tem sido chamada de “celeiro do mundo” devido ao seu solo fértil e altas taxas de produção de grãos. Coletivamente, os dois países respondem por 30% das exportações globais de trigo, enquanto a Ucrânia produz cerca de 12%.

Especialistas disseram anteriormente ao Insider que cortar essas exportações poderia ter implicações enormes para países como o Iêmen , que anteriormente recebia quase um quarto de suas importações de trigo da Ucrânia.

A Ucrânia acusou a Rússia de impedir a saída de milhões de toneladas de exportação de grãos de seus portos, acusação que o Kremlin negou.

“Se o bloqueio russo continuar, dezenas de milhões de toneladas de alimentos apodrecerão em silos e dezenas de milhões de pessoas na África e na Ásia passarão fome”, disse Snyder.

O historiador disse acreditar que o “plano da fome” de Putin tem três objetivos principais. Primeiro, cortar as exportações da Ucrânia na tentativa de destruir sua condição de Estado. Segundo, criar instabilidade na Europa produzindo refugiados de áreas que dependem dos alimentos da Ucrânia, como o norte da África e o Oriente Médio.

Por fim, ele disse que Putin queria usar a fome em massa como “pano de fundo para um concurso de propaganda”.

“Quando os distúrbios alimentares começarem e a fome se espalhar, a propaganda russa culpará a Ucrânia e pedirá que os ganhos territoriais da Rússia na Ucrânia sejam reconhecidos e que todas as sanções sejam levantadas”, disse Snyder.

O historiador também disse que tanto Joseph Stalin, líder da União Soviética, quanto Adolf Hitler tentaram controlar o suprimento de alimentos da Ucrânia, mas que o plano de Putin é “um novo nível de colonialismo”.

“A Rússia está planejando matar asiáticos e africanos de fome para vencer sua guerra na Europa”, disse ele.

De sua parte, Putin tentou culpar o Ocidente pelos problemas globais de abastecimento de alimentos e pressionou para que as sanções à Rússia fossem suspensas, enquanto a Grã-Bretanha o acusou de “tentar manter o mundo como refém” dos alimentos.

A guerra na Ucrânia continua desde que a Rússia invadiu em 24 de fevereiro. As forças russas voltaram a se concentrar na região leste de Donbas depois de não conseguir capturar a capital Kiev, mas autoridades ucranianas disseram nesta semana que o país precisa de mais armas .

Fonte

LEIA MAIS
Colonos e palestinos buscam juntos uma ponte para a paz: “Queremos viver uma vida normal”
170.000 pessoas participaram de Parada do Orgulho LGTB em Tel Aviv
China revela novo navio com inteligência artificial