Netanyahu anuncia novo levantamento das restrições

Netanyahu anuncia
Benjamin Netanyahu

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu anunciou na segunda-feira que o governo decidiu suspender mais restrições e reabrir a economia após a queda consistente de novos casos do COVID-19.

Três indicadores serão monitorados pelo governo para garantir que uma nova onda do vírus não ocorra, incluindo o número de novos casos, o número de mortes e o número de pessoas gravemente doentes.

“Nossas medidas iniciais, que incluíam o fechamento de fronteiras, a imposição de fechamentos de comércios e o cumprimento de ordens domésticas, resultaram em uma baixa taxa de mortalidade estudada por outros países”, disse Netanyahu.

Se os israelenses mantiverem distanciamento social, a higiene pessoal e usar máscaras, o primeiro-ministro disse acreditar que a propagação do vírus será contida.

Netanyahu disse que três indicadores serão monitorados para determinar se uma nova onda de COVID-19 representa uma ameaça.

Os indicadores

– 100 novos casos confirmados por dia em áreas que não são identificadas como zonas vermelhas.

-O número de casos de COVID-19 se multiplicar a cada 10 dias.

-Mais de 250 pessoas gravemente doentes ao mesmo tempo.

Se algum desses indicadores for confirmado, o governo reavaliará suas políticas.

O primeiro-ministro disse que não haverá mais restrições às pessoas que saírem de suas casas e que as pessoas são livres para viajar para qualquer lugar.

Eles também podem se encontrar com familiares próximos, mas o distanciamento social ainda deve ser observado.

As pessoas poderão se reunir em grupos de até 20 pessoas, esse número aumentará para 50 em duas semanas e até o final de maio, 100 pessoas poderão se reunir em um local ao ar livre, mantendo as diretrizes de um espaço de 2 metros e o uso de máscaras faciais.

A atividade esportiva será gradualmente permitida a retomada.

Todos os estabelecimentos de ensino serão abertos até 14 de junho, com a reabertura dos jardins de infância no domingo.

As férias de verão serão reduzidas em nove dias para compensar parte do tempo perdido devido as restrições pelo coronavírus.

Os ministros se reuniram por nove horas na segunda-feira para decidir sobre as medidas para abrir a economia.

www.instagram.com/vivaisrael

Shopping centers e mercados reabrirão na quinta-feira dia 07 sob certas restrições de distância, academias, bibliotecas e alguns esportes marítimos também poderão ser retomados.

Muitas restrições já foram liberadas na semana passada, com as empresas retomando suas atividades e um aumento no número de funcionários de serviço público autorizados a voltar ao trabalho.Netanyahu também anunciou ajuda financeira para pequenas empresas e os desempregados receberão auxílio diretamente pelo governo, usando a infraestrutura do imposto de renda, depois que os empréstimos do governo entregues pelos bancos não foram suficientes

Inscreva-se já e fique por dentro das noticias de Israel e do mundo

* indicates required

David Elmescany

One thought on “Netanyahu anuncia novo levantamento das restrições

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

O Muro das Lamentações reabre suas portas aos fiéis após o período de isolamento

qua maio 6 , 2020
O Muro das Lamentações reabre após o recente anúncio do alívio das restrições devido ao coronavírus. A reabertura ocorre depois que o governo israelense relaxou algumas de suas restrições ao coronavírus, incluindo o cancelamento da participação em serviços de oração ao ar livre. Durante as últimas semanas, apenas 10 e […]
Reabre suas portas