O governo de Israel caiu: no dia 23 de março haverá eleições

O governo de coalizão que durou apenas sete meses chegou ao fim. É a primeira vez na história que o Knesset é dissolvido devido a divergências na aprovação do orçamento do estado. 

À meia-noite se tornou oficial : o 23º Knesset na história do Estado de Israel foi dissolvido e os israelenses terão que eleger seus representantes novamente em 23 de março de 2021.

Será a quarta campanha eleitoral em menos de dois anos, após duas votações em que não foi possível formar um governo e após a formação, em maio deste ano, de um governo de unidade chefiado pelo Primeiro-Ministro Benjamin Netanyahu e pelo Vice-Primeiro-Ministro Benny Gantz.

governo

Foi estipulado que Gantz, líder de Kajol Lavan, assumiria o cargo de primeiro-ministro em meados de 2021, mas o mandato foi encerrado prematuramente devido a divergências na transferência de um orçamento do Estado, que após meses de discussões levou à dissolução do parlamento conforme estipulado pela lei israelense.

Booking.com

Leia mais:

Israel alerta os judeus latino-americanos de um possível ataque terrorista

Líder religioso do Paquistão: “Normalizem as relações com Israel”

Israel se prepara para prováveis ataques iranianos

O acordo de coalizão recentemente quebrado estipulou a proposta de um orçamento bienal para os anos 2020 e 2021, mas quando chegou a hora de elevar o projeto do Likud, liderado por Netanyahu, eles insistiram em preparar um orçamento exclusivo para o período 2020.

Kajol Lavan entendeu esta posição como uma manobra com o objetivo de forçar eleições e impedir Gantz de assumir o cargo de primeiro-ministro de acordo com o sistema de rodízio estabelecido.

governo

Após meses de divergências, um projeto de lei aprovado pelo Knesset atrasou a crise e definiu o prazo de 23 de dezembro para a aprovação de um orçamento.

Na segunda-feira, o Likud pressionou por uma nova prorrogação do prazo, mas ela foi rejeitada pelo parlamento, que determinou nesta meia-noite a dissolução automática do Knesset e a convocação de eleições em três meses.

É a primeira vez que um governo israelense cai devido a desacordos orçamentários. Porém, será essa mesma coalizão que deverá liderar o processo eleitoral de hoje até 23 de março, enquanto a pandemia do coronavírus ainda persegue o país.

Clique aqui e ajude a manter nosso site no ar.

Inscreva-se em nosso canal no YOUTUBE e fique por dentro de tudo que acontece em Israel!

David Elmescany

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

O acordo de paz entre Israel e Marrocos foi assinado

qua dez 23 , 2020
A normalização das relações diplomáticas entre os países foi oficializada nesta terça-feira. Foram assinados os acordos para normalizar as relações diplomáticas entre Israel e Marrocos, anunciados há menos de duas semanas pelo presidente dos EUA, Donald Trump. A assinatura aconteceu no palácio do rei marroquino Muhammad VI durante a visita […]