O governo votou para remover a proibição de viajar para a Turquia, Brasil e Bulgária

O governo votou para remover da lista vermelha a Turquia, o Brasil e a Bulgária em uma votação por telefone na tarde de sexta-feira

lista vermelha

Os últimos três países da lista de viagens “vermelhas” de Israel serão removidos a partir de 4 de outubro. O governo israelense aprovou em votação por telefone na sexta-feira uma recomendação do Ministério da Saúde para remover o Brasil, a Bulgária e a Turquia da lista de países vermelhos.

Isso significa que israelenses vacinados e recuperados agora podem viajar para qualquer lugar do mundo sem entrar em isolamento no retorno.

Até agora, para viajar para esses destinos, os israelenses tinham que solicitar permissão especial de um comitê de exceção e depois de retornar a Israel tanto os vacinados como os não vacinados eram obrigados a entrar em quarentena de 7 dias.

Booking.com

No mês passado, o Ministério da Saúde redefiniu totalmente o que é ser vacinado, significa qualquer pessoa que tenha sido vacinada nos últimos seis meses com duas doses ou uma vacina de reforço, qualquer pessoa que tenha se recuperado nos últimos seis meses ou qualquer pessoa que tenha se recuperado e recebido uma vacina de reforço nos últimos seis meses.

Essas pessoas agora podem entrar em Israel a partir de “países laranja”, que de outra forma exigiriam isolamento no retorno, e só se isolar até que os resultados de seu teste negativo de coronavírus sejam recebidos ou por 24 horas – o que ocorrer primeiro.

Leia mais:

Polícia de Israel mata terrorista após tentativa de ataque em Jerusalém

As mesmas regras agora se aplicarão ao Brasil, Bulgária e Turquia. Uma lista completa de regras para viajar para países vermelhos, laranjas e amarelos pode ser encontrada no site do Ministério da Saúde:

Israelenses ou estrangeiros com permissão para entrar em Israel devem fazer um teste de PCR dentro de 72 horas após embarcar em seu voo. Os resultados do teste negativo devem ser apresentados no aeroporto.

Somente aqueles que se recuperaram da COVID-19 nos últimos três meses não precisam mais fazer um teste PCR, mas podem apresentar os resultados de seu teste positivo no aeroporto.

Os testes PCR são o único tipo de teste aceitável para viagens a Israel. Testes rápidos de antígeno não se aplicam.

Os viajantes também são solicitados a preencher um formulário de saúde on-line dentro de 24 horas antes de sua partida programada para Israel.

Na chegada também devem fazer outro teste PCR no aeroporto.

Lembrando que isso é somente para israelenses e não para turistas.

David Elmescany

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Arqueólogos confirmam destruição de cidade que pode ter sido a Sodoma bíblica

dom out 3 , 2021
Estudos indicam explosão cósmica mais poderosa que a bomba de Hiroshima Em um recente artigo publicado na revista Scientific Reports, pesquisadores americanos da Universidade da Califórnia, relataram evidências de que uma explosão cósmica destruiu uma antiga cidade ao sul do Vale do Jordão. Os dados científicos podem coincidir com os […]