Mais bloqueios se as ordens não forem observadas

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu ameaçou neste domingo renovar os bloqueios nas cidades israelenses se a população continuar a desconsiderar as ordens de saúde destinada a combater a propagação do coronavírus.

Nas últimas semanas, Israel viu um ressurgimento do COVID-19 à medida que mais e mais empresas reabriram, com o número diário superando 300 novos casos pela primeira vez desde o pico da epidemia em meados de abril.

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu

“Se não não continuarmos usando máscaras e mantendo o distanciamento social, traremos de volta os fechamentos e ninguém quer isso”, disse Netanyahu no início da reunião semanal do gabinete.

Netanyahu disse ainda que um comitê ministerial especial, encarregado de combater a epidemia, deve se reunir na segunda-feira para debater se algumas restrições devem ser reintroduzidas. “Também estamos fazendo todos os esforços para obter a vacina“, disse o primeiro-ministro. “É uma corrida e esperamos ter sucesso, mas até então não há outra opção enquanto reabrimos a economia e gerenciamos a rotina do coronavírus”.

O ministro da Defesa Benny Gantz também falou sobre o assunto, dizendo que o maior desafio é aprender a administrar nossas vidas sob a constante ameaça de contrair o vírus.

Booking.com
בנימין נתניהו ישיבת ממשלה

“Esta questão continuará a nos acompanhar pelo próximo ano e meio”, afirmou. “É por isso que nós, como governo, temos o dever de responder as necessidades da população, por um lado, e à economia, por outro.

Siga Viva Israel no Instagram e facebook

Mais cedo, o Ministério da Saúde ordenou que todos os hospitais se preparassem para a reabertura imediata das enfermarias de coronavírus devido ao aumento da doença no país.

O ministério disse que mais de 100 pessoas foram diagnosticadas com o vírus no sábado, com apenas 6.021 testes realizados, representando uma taxa de contágio preocupante de 2,6%.

David Elmescany

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Israel se prepara para onda migratória judia pós-coronavírus

qua jun 24 , 2020
O francês Dan Bocobza hesitava sobre a possibilidade de fazer sua “aliá”, ou migrar para Israel, mas a pandemia de COVID-19 acabou por convencê-lo e ele deu entrada em seu pedido para se estabelecer em Israel, onde as autoridades preveem uma onda significativa de chegadas de judeus “pós-corona”. Com seus […]
imigração para israel