O primeiro-ministro promete anexar parte estratégica da Cisjordânia se reeleito

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, prometeu nesta terça-feira que irá anexar uma parte estratégica da Cisjordânia se for reeleito nas legislativas, em 17 de setembro.

Primeiro Ministro Benjamin Netanyahu
Primeiro Ministro Benjamin Netanyahu

“Se receber de vocês, cidadãos de Israel, um claro mandato… Hoje declaro minha intenção de aplicar, com um futuro governo, a soberania de Israel sobre o Vale do Jordão e a parte norte do mar Morto”, declarou Netanyahu, em entrevista coletiva em Ramat Gan, perto de Tel Aviv.

Netanyahu disse querer anexar as colônias judaicas, o correspondente a 90% do território do Vale, “mas não vilarejos, ou cidades árabes como Jericó”.

Este plano não afetará “um único palestino”, garantiu o premiê, que disse querer aproveitar o plano de paz a ser anunciado pelos Estados Unidos para anexar outras colônias.

Espera-se que o governo americano, firme defensor de Israel desde que Donald Trump assumiu o poder no início de 2017, apresente detalhes de seu plano de paz para a região após as eleições israelenses.

Esse plano será “uma oportunidade histórica e única de aplicar nossa soberania sobre nossas colônias em Judeia e Samaria e em outros lugares-chave para nossa segurança, nosso patrimônio e nosso futuro”, alegou Netanyahu.

A poucos dias das legislativas de abril, Netanyahu já havia prometido anexar os assentamentos judaicos em Judeia e Samaria, nome bíblico da Cisjordânia.

Viva Israel

One thought on “O primeiro-ministro promete anexar parte estratégica da Cisjordânia se reeleito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Entrevista com o rabino Sany Sonnenreich, sobre o ano novo judaico.

qua set 11 , 2019
Sany Sonnenreich