170.000 pessoas participaram de Parada do Orgulho LGTB em Tel Aviv

orgulho lgbt em tel aviv

Mais de 170.000 pessoas desfilaram pelas ruas de Tel Aviv nesta sexta-feira (10), segundo a prefeitura israelense, com música eletrônica e bandeiras multicoloridas, na maior Parada do Orgulho LGBT na região do Oriente Médio.

De roupas coloridas, homens e mulheres participaram desta marcha sob um intenso calor, dançando em trios elétricos nas avenidas de Tel Aviv. A cidade é considerada um excepcional oásis de tolerância na região.

“É, supostamente, uma luta pelos direitos LGBT, mas isso parece mais uma festa, então, eu aproveito a festa”, disse Liat Shana, 29 anos, de peruca verde, à AFP.

Palco da primeira manifestação desse tipo, em 1998, Tel Aviv “sempre foi e será uma acolhedora morada para todas as pessoas trans, lésbicas, gays, queer e não-binárias. Aqui, serão sempre bem-vindas”, declarou o prefeito Ron Huldai, em um comunicado.

Israel é reconhecido como um país progressista em termos de visibilidade e igualdade para a comunidade LGBT.

LEIA MAIS
China revela novo navio com inteligência artificial
Alegado ataque israelense desativa Aeroporto Internacional de Damasco
Ministério da Defesa encomenda centenas de veículos de combate da IAI

Já no caso do casamento homossexual, embora não seja ilegal, é impossível de ser realizado, pois não há instituição autorizada a celebrá-lo. Se for contraída no exterior, a união entre pessoas do mesmo sexo é reconhecida.

Em 2 de junho, milhares de pessoas participaram da 20ª edição da Parada do Orgulho LGBT em Jerusalém, sob um forte esquema de vigilância policial, devido a ameaças contra os organizadores.

Em 2015, a marcha terminou tragicamente, com a morte de uma adolescente. Ela foi esfaqueada por um judeu ultraortodoxo.