Suécia: Passaporte verde é implantado em pessoas através de chip

A medida polêmica permite que os vacinados residentes no país exibam a mão em que o chip está implantado, ao invés do smartphone e assim apresentar seu passaporte verde

Passaporte verde

Minúsculos chips contendo os dados da vacina de cidadãos suecos começaram a ser implantados nos cidadãos do país. 

Os chips, do tamanho de um grão de arroz e desenvolvidos pela empresa escandinava Epicenter , funcionam como uma espécie de “marca verde” e são inseridos sob a pele entre o polegar e o indicador. 

Para que as informações armazenadas no chip possam ser lidas de forma rápida e eficiente, ela deve ser digitalizada por meio de um smartphone, para que o cidadão não precise apresentar o certificado de vacinação físico ou digital.

“A tecnologia de implantes pode ser usada para uma ampla gama de usos, mas no momento é melhor usá-los para passaportes Corona”, explicou Hans Siobald, VP de Desenvolvimento e Inovação da Epicenter.

Para o certificado padrão “acrescentou Siobald , mas qualificou suas observações dizendo que ainda se deve ter cuidado quando se trata de chips: “É muito fácil lê-los. Isso significa que posso me esgueirar atrás de você com meu telefone celular e ler o que está no chip” E por isso eu digo às pessoas para não guardar segredos importantes. “

Passaporte verde

A afirmação de Siobald pode soar estranha, mas devemos ter em mente que cerca de 6.000 cidadãos suecos já andam com chips sob a pele, chips que foram transplantados não apenas para manter informações sobre a vacina corona, mas também para outros fins, como tíquetes de academia, tíquetes de transporte público, chaves digitais para residências, dados pessoais em caso de desastre e até links para redes sociais, caso você conheça alguém legal pelo caminho. 

Na verdade, a tendência vem ganhando muito impulso no país nos últimos anos, e os certificados de corona subcutânea são apenas mais um, embora polêmico.

Leia mais:

Droga da Grécia Antiga pode reduzir mortes de COVID-19

2 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *