Israel considera retomar casamentos e eventos públicos

O plano que governo pretende implementar a partir do dia 14 de junho, exigirá a coleta de informações de todos os participantes antes, durante e após cada evento. Os participantes também devem assinar uma declaração de boa saúde.

O Ministério da Saúde está trabalhando nas diretrizes para permitir a retomada de casamentos e reuniões públicas sem restrições quanto ao número de participantes.

Se o governo aprovar, o plano entrará em vigor no dia 14 de junho. Uma parte do plano pode ser controversa, pois estabelece que “somente os jovens poderão dançar”.

O esquema concentra-se em três questões principais: informações sobre os participantes antes do evento e observação das diretrizes de distanciamento social durante o evento.

As diretrizes de saúde pública do Ministério da Saúde atualmente permitem reuniões de até 50 pessoas em espaços abertos. No entanto, a previsão é aumentar para 100 na próxima semana.

Um casamento em Jerusalém, celebrado sob as diretrizes das autoridades de saúde.
(Ynet )

De acordo com o esquema, cada local em que um evento ocorre deve ter um site, que deve ser operado pelo proprietário, e terá que reunir informações pessoais sobre cada participante, incluindo idade, endereço e número de telefone.

Os participantes devem atualizar seu status de saúde pessoal no site 24 horas antes do evento. Somente participantes cujo número do telefone foi confirmado pelo sistema para entrar em contato com eles mais tarde podem entrar no site do evento ou atualizar suas informações.

Depois que as informações pessoais e a declaração de boa saúde de cada pessoa forem aprovadas, a participação no evento será permitida. Aqueles cujas informações estão incompletas ou consideradas parte de um grupo de risco serão previamente questionados por um agente de saúde e podem ser proibidos de participar do evento.

Os dados pessoais serão removidos do site um mês após a realização do evento ou de acordo com as diretrizes alternativas do Ministério da Saúde.

O governo planeja permitir a celebração de casamentos em Israel.

Os participantes sem um smartphone poderão fornecer suas informações e assinar uma declaração de saúde pessoal no evento usando um computador de propriedade de um dos organizadores do evento.

Em cada evento, haverá um funcionário do Ministério da Saúde, responsável por garantir que os anfitriões sigam as diretrizes de saúde pública.

Os trabalhadores do evento usarão luvas e máscaras de proteção. Cada funcionário e convidado terá sua temperatura medida ao entrar no local, que também deve ter uma área especial e separada para convidados considerados grupo de risco.

Após a conclusão do evento, cada participante receberá dois questionários, um após dois dias e outro após duas semanas, sobre seu status de saúde atualizado. Se for confirmado que alguém que participou de uma reunião está infectado com coronavírus, todos os outros que participaram do evento serão instruídos a iniciar uma quarentena imediata.

David Elmescany

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Mashina - Trem da madrugada

qua maio 13 , 2020