Polícia de Israel mata terrorista após tentativa de ataque em Jerusalém

A polícia de Israel matou uma terrorista que tentou executar um ataque com faca contra as forças de segurança na Cidade Velha de Jerusalém.

Um comunicado da polícia israelense afirma que a agressora tentou esfaquear os agentes em uma das ruas que levam à mesquita de Al-Aqsa, a maior da cidade.

As forças de segurança “abriram fogo” na direção da agressora e “os serviços médicos que seguiram para o local constataram a morte”, informou a polícia. A tentativa de ataque não provocou vítimas.

Booking.com

Asra Khazimia, de 30 anos e procedente da Cisjordânia, saiu da Esplanada das Mesquitas e correu em direção aos policiais para tentar esfaquear e foi neutralizada.

Forças de segurança israelenses vigiam cada acesso da esplanada, o terceiro local sagrado do Islã e o local mais sagrado do judaísmo, localizado em Jerusalém Oriental.

Em maio, vários dias de distúrbios nesta área de Jerusalém Oriental provocaram um conflito de 11 dias entre o exército de Israel e o grupo terrorista Hamas.

Uma guerra relâmpago explodiu entre o Hamas, quem tem poder na Faixa de Gaza, e Israel.

No confronto morreram 260 terroristas palestinos e 13 em Israel, entre eles um soldado, segundo as autoridades locais.

Ao mesmo tempo, em Borquin, perto de Jenin, ao norte da Cisjordânia, outro terrorista morreu e dois ficaram feridos nesta quinta-feira em ações das forças israelenses, informou a agência oficial palestina Wafa.

Um incidente similar havia acontecido há alguns dias na mesma localidade.

A vítima fatal, Alaa Zayud, de 22 anos, era membro do grupo terrorista Jihad Islâmica, segundo uma fonte das forças de segurança palestinas.

O terrorista foi atingido por quatro tiros, dois deles no peito.

Leia mais:

Programa nuclear iraniano cruzou todas as linhas vermelhas

Palestinos se reuniram diante do necrotério do hospital de Jenin, para onde foi levado o corpo.

A polícia israelense afirmou que “neutralizou” um terrorista durante uma operação em Borquin para “deter suspeitos e localizar armas”.

“Um terrorista armado abriu fogo na direção das forças de segurança, que responderam com tiros”, afirmou a polícia de fronteira.

No domingo, cinco terroristas morreram em um tiroteio com as forças israelense durante uma operação na Cisjordânia para prevenir atentados, informaram fontes do Estado hebreu.

Os confrontos entre soldados israelenses e terroristas palestinos aumentaram nas últimas semanas no norte da Cisjordânia.

Torá – A Bíblia judaica traduzida para o portugues

David Elmescany

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

O governo votou para remover a proibição de viajar para a Turquia, Brasil e Bulgária

sex out 1 , 2021
O governo votou para remover da lista vermelha a Turquia, o Brasil e a Bulgária em uma votação por telefone na tarde de sexta-feira Os últimos três países da lista de viagens “vermelhas” de Israel serão removidos a partir de 4 de outubro. O governo israelense aprovou em votação por telefone na sexta-feira […]