Navios russos na costa da Ucrânia se preparam para lançamento de míssil ‘maciço’

navios russos

A Rússia está se preparando para lançar um ataque de mísseis “massivo” contra a Ucrânia a partir do mar.

Seis navios russos que transportam mísseis de cruzeiro estavam posicionados no Mar Negro e “provavelmente se preparavam para um lançamento maciço de mísseis no território da Ucrânia” a partir de segunda-feira, de acordo com a Ucrânia 24. O Comando Operacional Sul da Ucrânia disse que “navios de mísseis ” na área havia sido reduzido recentemente devido às “ações” dos militares ucranianos serem “muito perturbadoras para o inimigo”, segundo a agência de mídia estatal ucraniana Ukrinform.

As forças ucranianas também alertaram que “propagandistas russos” estavam “divulgando cada vez mais notícias falsas sobre danos a aeródromos e outras instalações de infraestrutura crítica, estratégica e militar na região”.

Os militares ucranianos disseram na segunda-feira que um armazém de alimentos foi destruído por um ataque de mísseis russos em Odesa, o maior porto do país no Mar Negro, segundo a Reuters. Não houve relatos de mortes de civis. A frota naval russa do Mar Negro inclui três navios de superfície portadores de mísseis e três porta-mísseis submarinos, de acordo com o Ukrayinska Pravda.

Nosso grupo de Notícias clique aqui
O melhor curso de Inglês clique AQUI 👈

O porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, Igor Konashenkov, teria dito no domingo que um ataque de mísseis de cruzeiro de longo alcance a uma instalação militar ucraniana em Dnipropetrovsk conseguiu matar oficiais de alto escalão, incluindo generais. Na segunda-feira, autoridades russas disseram que mísseis ucranianos atingiram três plataformas de gás no Mar Negro.

Na semana passada, os militares ucranianos twittaram que o rebocador russo “Spasatel Vasily Bekh” havia sido “desmilitarizado com sucesso” em um ataque com mísseis enquanto “transportava pessoal, armas e munições para a Ilha da Cobra ocupada” no Mar Negro. Autoridades disseram que mísseis Harpoon, fabricados nos EUA, foram usados ​​no ataque.

LEIA MAIS
Netanyahu garante que Likud liderará o próximo governo
Bennett e a queda do governo: “Tomamos a decisão certa para Israel”
Argentina nega que avião misterioso venezuelano esteja ligado à Força Quds do Irã

O ataque ocorreu logo após o Departamento de Defesa dos EUA anunciar um novo pacote de ajuda de US$ 1 bilhão para a Ucrânia, incluindo dois sistemas de defesa costeira Harpoon. Mísseis Harpoon também foram enviados para a Ucrânia pela Dinamarca.

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky pediu repetidamente aos países ocidentais que enviem mais equipamentos e suprimentos militares à medida que a guerra com a Rússia se aproxima de sua marca de três meses.

“Precisamos do seu apoio, precisamos de armamento, armas que tenham melhores capacidades do que as armas russas”, disse Zelensky na segunda-feira durante um evento organizado pelo think tank ISPI em Milão, Itália, segundo o Los Angeles Times. “Esta é uma questão de vida ou morte.”

Enquanto isso, autoridades russas alertaram os países ocidentais contra a continuidade do fornecimento de ajuda à Ucrânia, ameaçando ampliar o alcance da guerra se o país receber mísseis de longo alcance. Na semana passada, um ex-oficial militar russo alertou sobre um ” potencial conflito nuclear ” com a OTAN .