A equipe COVID de Israel recomenda a quarta dose para trabalhadores médicos e idosos

Israel foi o primeiro no mundo a dar a terceira dose e também será o primeiro a autorizar a quarta dose, observou o primeiro-ministro Naftali Bennett.

quarta dose

A equipe de Resposta à Pandemia decidiu na noite de terça-feira que qualquer pessoa com mais de 60 anos e profissionais da área médica devem receber uma quarta dose da vacina Pfizer contra o coronavírus , disse o Ministério da Saúde.

A vacina estará disponível quatro meses após o recebimento da terceira dose. Em um comunicado, o primeiro-ministro Naftali Bennett elogiou o comitê pela mudança, que disse que “nos ajudará a superar a onda da Omicron que está varrendo o mundo”.

Ele observou que Israel foi o primeiro no mundo a dar a terceira dose e também vai liderar ao dar a quarta. Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos já fornecem uma quarta injeção para pessoas imunocomprometidas. 

Em outubro, o CDC atualizou suas diretrizes dizendo que pessoas moderadamente ou gravemente imunocomprometidas que receberam três doses agora podem receber uma dose de reforço também, para um total de quatro doses da vacina COVID-19.

“Outra dose para pessoas com mais de 60 anos e para equipes médicas de todas as idades”, tuitou o ministro da Saúde, Nitzan Horowitz. “Esta é nossa maior prioridade para a Omicron: proteger os adultos mais vulneráveis ​​e manter a equipe médica segura.“Não há necessidade de esperar,” ele continuou. “Vá se vacinar.”

O escritório de Bennett disse que a quarta campanha de vacinas começará imediatamente. Bennett convocou o Comando da Frente Interna, altos funcionários da saúde e todos os fundos de saúde para se prepararem para isso.

Além disso, a Equipe de Resposta à Pandemia recomendou que o período de espera entre a segunda e a terceira dose fosse reduzido de cinco para três meses. 

Um anúncio formal, incluindo quaisquer detalhes adicionais, deve ser feito pelo Diretor Geral do Ministério da Saúde, Nachman Ash, nos próximos dias.

Essas decisões ocorrem no momento em que mais de 150 novos casos de Omicron foram descobertos em Israel no último dia e os casos diários de coronavírus em geral estão atingindo registros não vistos desde outubro.

Leia mais:

Suécia: Passaporte verde é implantado em pessoas através de chip

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *