Rússia ataca capital ucraniana, Kyiv, e explosões abalam centro

Rússia ataca capital ucraniana
Uma garota observa uma exibição de sistemas de armas russos usados ​​em seus ataques, do lado de fora da Catedral de São Miguel, enquanto o ataque da Rússia à Ucrânia continua, em Kyiv, Ucrânia crédito: REUTERS)

O prefeito de Kyiv, Vitali Klitschko, disse que os moradores estão sendo resgatados e evacuados de dois prédios.

Várias explosões sacudiram o distrito central de Shevchenkivskiy, em Kiev, na madrugada de domingo, causando danos generalizados e um incêndio em um prédio residencial, disseram autoridades, no primeiro ataque à capital da Ucrânia desde o início de junho.

Os serviços de emergência disseram que, como resultado do bombardeio russo, ocorreu um incêndio em um prédio residencial de 9 andares que havia sido parcialmente danificado no ataque.

O prefeito de Kiev , Vitali Klitschko, disse que os moradores estão sendo resgatados e evacuados de dois prédios.

“Há pessoas sob os escombros”, disse Klitschko no aplicativo de mensagens Telegram. Ele acrescentou que várias pessoas já foram hospitalizadas.

“Eles (os socorristas) retiraram uma menina de sete anos. Ela está viva. Agora eles estão tentando resgatar a mãe dela.”

LEIA MAIS
Turquia afirma ter frustrado ataque iraniano a ex-embaixador de Israel
Hostilidades entre Israel e Irã estão em um ponto crítico
Vacinas contagiosas que se espalham por conta própria podem estar a caminho

Ataques anteriores em Kyiv

Sirenes de ataques aéreos interrompem regularmente a vida em Kiev , mas não houve grandes ataques na cidade desde 5 de junho, quando uma instalação de reparo de vagões foi atingida nos arredores e um bombardeio no final de abril, quando um produtor da Radio Liberty foi morto em um ataque que atingiu o prédio em que ela morava. 

O bairro histórico de Shevchenkivskiy, um dos centros de Kyiv, abriga um conjunto de universidades, restaurantes e galerias de arte.

A Rússia invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro, mas abandonou um avanço inicial em Kyiv diante da feroz resistência reforçada pelas armas ocidentais.

Desde então, Moscou e seus representantes se concentraram no sul e em Donbas, um território oriental composto por Luhansk e seu vizinho Donetsk, implantando artilharia esmagadora em alguns dos combates terrestres mais pesados ​​da Europa desde a Segunda Guerra Mundial. 

Nosso grupo de Notícias clique aqui
O melhor curso de Inglês clique AQUI 👈