Um estudo arqueológico descobriu o que os humanos comiam há 15.000 anos atrás nas terras de Israel

Os humanos que habitavam as cavernas de Nahal na região de Carmel, no norte de Israel, 15 mil anos atrás, comiam, entre outras coisas, cobras e lagartos.

Pesquisadores da Universidade de Haifa descobriram em uma das cavernas, que os humanos comiam cobras e lagartos pelo menos dois tipos diferentes de cobra foram encontrados.

Os trabalhos de pesquisa, publicados nesta quarta-feira na prestigiosa revista Scientific Reports, são baseados em escavações realizadas no assentamento onde vivia a cultura natupiana, uma população pré-histórica da região.

Escavações

“Sabemos de fontes históricas que os seres humanos comeram cobras desde a Idade Média, mas até agora não havia evidências de que eles o tivessem feito 15 mil anos atrás”, explicou o Dr. Reuven Yeshuru, um dos autores do estudo. “É possível que, com o método que desenvolvemos, possamos encontrar evidências ainda mais antigas”, disse ele.

Escavações

A cultura natupiana na pré-história da terra de Israel, há 15.000 anos, constitui o período de transição entre as culturas de caçadores-coletores do período paleolítico aos primeiros agricultores neolíticos, caracterizadas pela expansão da nutrição humana.

Siga Viva Israel no Instagram e facebook

No local das Cavernas Nahal da Autoridade de Parques e Natureza de Carmel, o setor que agora foi escavado pelo Dr. Reuven Yeshuru e pela Professora Mina Weinstein-Evron da Universidade de Haifa, centenas de ossos foram encontrados no passado de cobras e lagartos entre os restos dos pisos de casas pré-históricas.

terras de Israel

Apesar do fato de que também havia ossos de veado e coelho cortados e queimados, um sinal de que eles haviam sido usados ​​como alimento, os pesquisadores não conseguiram entender por que tantos ossos de réptil chegaram lá.

Durante o estudo, os ossos foram comparados com ossos já assados ​​ou semi-digeridos por aves de rapina. Alunos de doutorado do Departamento de Arqueologia conseguiram identificar que muitos dos pequenos lagartos e cobras chegaram ao local como partes não digeridas pelos pássaros que nidificam em penhascos, mas é provável que pelo menos duas espécies grandes e não venenosas de cobras tenham sido encontradas e capturados por populações pré-históricas para sua ingestão.

terras de Israel

“A essas descobertas são acrescentados testemunhos anteriores sobre o consumo de pequenos animais na dieta natopiana, mais amplos como resultado das mudanças significativas no estilo de vida e na exploração ambiental que ocorreram com a transição da vida nômade para o estilo de vida sedentário”, detalharam. os investigadores.

Inscreva-se já e fique por dentro das noticias de Israel e do mundo

* indicates required

David Elmescany

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Falam agora que o Calendário Maia na verdade apontava para 2020.

qui jun 11 , 2020
Oito anos após a data sombria de 21 de dezembro de 2012, pela qual o Calendário Maia “prometia” o Apocalipse, o medo das expectativas do fim do mundo reviveu novamente. E o problema, como se viu, está nos calendários, de acordo com o site Express. Hoje, o Calendário Gregoriano é de forma […]