Um poderoso tsunami atingiu Israel há 10.000 anos

O tsunami com cerca de 40 metros de altura, a água atingiu uma distância de cerca de 3 km para o interior e causou grandes danos aos antigos assentamentos que estavam localizados muito longe da costa.

Em um novo estudo realizado por pesquisadores israelenses e americanos, descobriu-se que um poderoso tsunami atingiu as costas de Israel entre 9.910 e 9.290 anos atrás.

A pesquisa, que foi baseada em escavações realizadas na área de Tel Dor, foi publicada na revista PLOS ONE. Os pesquisadores, que examinaram, entre outras coisas, amostras de areia e conchas daquele período, estimam que a altura das ondas estavam entre 16 e 40 metros e que a água atingiu uma distância entre 1,5 e 3,5 quilômetros no interior.

As áreas de Israel que foram atingidas pelo tsunami.
As áreas de Israel que foram atingidas pelo tsunami.

O professor Assaf Yasur-Landau, do departamento de vidas marítimas da Universidade de Haifa, que participou do estudo, disse: “Juntamente com meus parceiros da Universidade de San Diego, na Califórnia: Tom Levy, Dick Norris, Gilad Steinberg e outros, tanto da Universidade de Haifa quanto de outras instituições acadêmicas, encontramos evidências de um tsunami muito antigo, há cerca de dez mil anos.

Booking.com

Deslizamentos de terra perto da costa fizeram com que uma onda de tsunami avançasse cerca de três quilômetros para o interior. É importante dizer que naquela época o nível da água estava 16 metros mais baixo do que hoje, então a onda tinha que ser muito forte e maciça para poder avançar pela costa.

Vimos a evidência disso na perfuração que foi feita na praia perto de Tel Dor. Hoje, esse lugar fica perto da praia, mas durante esse período foi de até 3 quilômetros para o interior porque o nível do mar estava mais baixo”, explicou Yasur-Landau.

O especialista disse que a recente descoberta foi descoberta por acaso. “É muito fácil encontrar conchas e areia perto da praia, mas imagine que fizemos as descobertas em uma área que ficava a cerca de 3 quilômetros para dentro de Israel. Como eles chegaram lá? De acordo com nossa reconstrução, foi uma onda de tsunami muito grande, que transportava conchas e areia a uma distância de aproximadamente três quilômetros.

Também temos evidências de deslizamentos maciços que ocorreram no mar naquela época, provavelmente causado pelo tsunami, e causou enormes danos às comunidades que viviam lá, comunidades do período Neolítico “, disse ele.

Prof. Assaf Yasur-Landau.
Prof. Assaf Yasur-Landau.

Quanto a se tal desastre poderia acontecer novamente, Yasur-Landau disse: “Qualquer coisa pode acontecer. É como um terremoto, mas ainda mais raro.

Leia mais:

Esses eventos são muito incomuns e, com tal intensidade, ocorrem muito raramente no Mediterrâneo. Terremotos são muito mais comuns; na verdade, descobrimos um de cerca de 3.700 anos atrás que arrasou um palácio cananeu em Kabri.

Os terremotos são significativamente mais perigosos e assustadores, mas os tsunamis também representam um tipo de risco que o Mediterrâneo tem, embora seu perigo seja menor. “O professor Yasur-Landau também se referiu à relevância do estudo. “A importância desta pesquisa reside em como esses eventos de tempos muito antigos podem ser identificados e também no impacto que tiveram nas sociedades humanas antigas.

As pessoas estavam no início da atividade agrícola e pecuária precoce, e esse tsunami destruiu os campos. Ele os encheu de água salgada e exterminou suas ovelhas, vacas e cabras.

Foi um evento muito sério. Como isso afetou o presente? É difícil saber, mas o interessante de tudo isso é que as pessoas sobreviveram após o tsunami, sua sociedade sobreviveu e restaurou a economia, por isso é uma mensagem positiva. Eles tinham uma capacidade muito alta de superar adversidades, mesmo depois de eventos muito graves”, disse ele.

Inscreva-se em nosso canal no YOUTUBE e fique por dentro de tudo que acontece em Israel!

David Elmescany

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Registro recorde de voluntários árabes nas FDI

seg jan 4 , 2021
O número dobrou em relação ao ano anterior e ultrapassa mil voluntários, incluindo muçulmanos, beduínos, cristãos e drusos que vivem nas Colinas de Golan. Durante o ano de 2020, especialmente após o início do surto do coronavírus, houve um aumento acentuado no número de árabes que querem se alistar nas […]