Turistas poderão entrar em Israel com ou sem vacina

A partir de 1º de março, Israel começará a permitir a entrada de todos os turistas, independentemente de terem sido vacinados contra o COVID-19, de acordo com um comunicado do gabinete do primeiro-ministro.

Atentado brutal em Israel

Na entrada de Israel será exigido dois testes de PCR, um antes do voo e outro ao desembarcar no país, segundo informações distribuídas no mesmo comunicado. Atualmente, apenas estrangeiros vacinados podem entrar em Israel.

Os viajantes chegam ao aeroporto Ben Gurion.

“Estamos vendo um declínio constante nos números de morbidade, então agora é a hora de abrir gradualmente o que fomos os primeiros no mundo a fechar”, disse o primeiro-ministro Naftali Bennett.

Israel fechou suas fronteiras para estrangeiros pela primeira vez em março de 2020. O número de visitantes aumentou lentamente à medida que o país suspendeu algumas restrições, mas permanecem bem abaixo dos níveis pré-pandemia.

Booking.com

Cerca de 46.000 turistas entraram em Israel no mês passado, abaixo dos 7.800 do ano anterior, mas bem abaixo dos 333.000 que visitaram Israel em janeiro de 2020.

Os israelenses não serão mais obrigados a fazer um teste rápido de antígeno antes de embarcar em um avião para casa, mas apenas um teste de PCR na chegada ao aeroporto.

O primeiro-ministro israelense Naftali Bennett fala durante uma reunião do governo no domingo, 20 de fevereiro.

Os israelenses não vacinados deverão somente fazer um teste PCR na entrada de Israel e não serão obrigados a fazerem quarentena. “Ao mesmo tempo ficaremos atentos , no caso de uma nova variante, reagiremos rapidamente”, disse Bennett.

Ameaça de drone da organização terrorista Hezbollah

A declaração observou ainda que, a partir de 24 de fevereiro, as escolas de ensino médio não exigirão mais que os alunos sejam testados para o coronavírus. Os testes para alunos do ensino fundamental serão eliminados duas semanas depois, em 10 de março.

O atual regime de testes escolares sofreu fortes críticas de educadores, que disseram estar cientes de casos em que os pais falsificaram relatórios dos resultados dos testes de seus filhos e os enviaram para a escola, apesar de testarem positivo para o vírus.

1 comentário em “Turistas poderão entrar em Israel com ou sem vacina”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.