Um Soldado foi esfaqueado até a morte em ataque terrorista em Gush Etzion nesta madrugada.

O soldado, 19 anos, morador da cidade de Benyamin, estudava no Kibutz Migdal Oz, em Gush Etzion, e seu corpo foi encontrado nesta madrugada na entrada do kibutz. O Porta-voz do exército disse: “Entendemos que foi um ataque terrorista. O soldado estava a paisana, estamos investigando para saber se trata de uma tentativa de sequestro que levou ao assassinato”.

O exército intensificou as forças na região e está investigando juntamente com o serviço interno de segurança se existe uma quadrilha por trás do crime.

O chefe do conselho regional de Gush Etzion, Shlomo Ne’eman, disse em resposta: “Acordamos hoje para uma manhã difícil de puro derramamento de sangue por assassinos. Somos uma sociedade firme e não enfraqueceremos como nação. Declaramos que nossa permanência na terra dos nossos pais não é um episódio passageiro, mas um fato existente para o mundo. Nossos inimigos tentarão nos ferir repetidamente, mas nossa resposta como combatentes de Gush Etzion na Guerra da Independência será sempre determinada”.

O serviço interno de segurança revelou nesta última terça-feira que localizaram um dispositivo explosivo pronto para operação em um laboratório na cidade de Hebron, onde ele estava sendo preparando para um ataque terrorista na cidade de Jerusalém.
 
De acordo com o Shin Bet, nas últimas semanas, vários esquadrões militares do Hamas foram descobertos nas áreas da Judéia e Samaria, criando um braço militar do Hamas na região, planejando assim realizar ataques contra alvos israelenses e alvos da Autoridade Palestina. Lembrando que eles também são inimigos do seu próprio povo e por esse motivo querem também atingir os palestinos do Fatah que vivem na região. A missão é adquirir armas, localizar e recrutar ativistas para realizar atos terroristas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.